Jornal de Juatuba, Mateus Leme e Região

Domingo, 19 de Maio de 2024
Nosso Instagram
Nosso Instagram

Minas Gerais

Justiça suspende cobrança de pedágio em trecho da BR-365

Concessionária que administra os 131 quilômetros que separam Patrocínio de Uberlândia é a EPR Triângulo, com sede em Uberlândia

Patricia Santos
Por Patricia Santos
/ 18 acessos
Justiça suspende cobrança de pedágio em trecho da BR-365
Google
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O pedido da deputada estadual Lud Falcão (Podemos) e do senador Cleitinho Azevedo (Republicanos) foi aceito pela Justiça, nesta segunda-feira, e a cobrança de pedágio no trecho de 131 quilômetros da BR-365, entre as cidades de Patrocínio, no Alto Paranaíba, e Uberlândia, no Triângulo, está suspensa. A concessionária que administra a rodovia é a EPR Triângulo, com sede em Uberlândia.

Na solicitação encaminhada à Justiça, os parlamentares solicitaram a supensão do pedágio até que a rodovia, em péssimas condições de conservação, segundo eles, esteja totalmente recuperada. 

A deputada e o senador percorreram os 131 quilômetros que separam Patrocínio de Uberlândia de carro, na última sexta-feira. “Uma vez que a concessionária EPR Triângulo descumpre o contrato e os prazos e determinações do governo estadual, a quem cabe fiscalizar o cumprimento do contrato de concessão, eu e o senador Cleitinho recorremos à Justiça. Não podemos permitir que a empresa ignore seus compromissos e responsabilidades e submeta os usuários da rodovia a situações perigosas, que podem causar acidentes graves. O descaso da concessionária é absurdo e não pode continuar”, afirmou a deputada estadual na ocasião.

Publicidade

Leia Também:

Lud Falcão também citou os buracos, que segundo ela, tomam conta até da praça de pedágio. “Havia buracos em toda a extensão da pista, até na praça de pedágio. Sem contar o número insuficiente de guichês de pedágio, o que causa grandes filas e transtornos aos usuários. É preciso que as cláusulas do contrato sejam respeitadas. E enquanto este respeito não é regra, não é justo que nossa gente pague por um serviço que não recebe”, ressaltou Lud Falcão.

O senador Cleitinho enalteceu o trabalho realizado por ele e por Lud Falcão. "Isso mostra que o trabalho de fiscalização que a gente tem obrigação de fazer, a Ludmila Falcão como deputada estadual e eu como senador, está dando resultado. Isso é extremamente importante. Eu acredito que nessas 24 horas não vão conseguir fazer os reparos que precisa fazer na estrada. Com isso tem que ser cancelado e abrir a cancela."

O valor do pedágio cobrado pela EPR. em cada posto, é de R$ 12,70 para veículos de passeio, R$ 6,35 para motocicletas, R$ 25,40 para ônibus e R$ 38,10 para caminhões com até três eixos, e está em vigor desde o dia 22 de outubro do ano passado.

FONTE/CRÉDITOS: Tempo
Comentários:
Patricia Santos

Publicado por:

Patricia Santos

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book

Saiba Mais
Anuncie Aqui
Anuncie Aqui

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )